Sociedade União Musical Alenquerense

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
  • Livro
  • 1 Dezembro 2016

Sociedade União Musical Alenquerense

Eu e a S.U.M.A. - 12 Dezembro 2017

Olá, eu sou o João Lança e sou músico da Banda da SUMA.

O meu percurso na SUMA foi algo atribulado. Entrei inicialmente com 7 anos, o meu irmão fazia parte da banda e os meus pais acharam que já que eu passava os dias a bater nas tampas dos tachos dizendo que tocava bateria, então devia ir aprender música. A música ajuda à concentração e os meus pais diziam-me que a formação musical deve fazer parte da nossa educação. E assim foi, embora algo receoso lá iniciei o solfejo como todos os outros, e segundo o que diziam até tinha ouvido para a música. O problema foi quando me apercebi que terminado o solfejo teria de tocar um instrumento e ingressar na banda, isso era mau para mim. Tinha de enfrentar uma plateia o que com 7 anos não era fácil e, apesar dos incentivos dos colegas e familiares, entendi que não era o momento certo para mim e…desisti!

Aos 11 anos voltei, já mais consciente do que queria. Passadas as aulas de solfejo, que até decorreram de forma mais fácil do que julgava, deram-me a escolher um instrumento e, de entre os disponíveis, escolhi o clarinete.

Iniciei a aprendizagem do instrumento – a montagem, a embocadura, a palheta, o sopro, as notas, etc. - e passado pouco tempo ingressei na Orquestra Juvenil, onde comecei a ter consciência da importância de cada um no todo que é uma orquestra.

Passado algum tempo foi-me dito que iria ingressar na grande Banda da SUMA. Foi para mim uma alegria mas também uma responsabilidade dada a história e a qualidade da Banda. A minha estreia ocorreu num dia especial pois foi a 1 de Dezembro, dia de aniversário da SUMA.

Antes de terminar, gostava de deixar uma mensagem aos que se iniciam na música, e que sentem alguma dificuldade inicial, tal como eu, é que não desistam se gostam mesmo da música. É que o prazer de tocar uma melodia que nos agrada, na companhia dos nossos amigos, recompensa todo o esforço que fizermos.

Agradeço aos professores, maestros e colegas os ensinamentos que me têm dado, e penso que a passagem por esta casa, vai de certeza contribuir para a minha formação como pessoa.

Obrigado!

 

João Lança

(Clarinetista)

Voce Esta: Home